Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include() [function.include]: Failed opening 'includes/creativeimageslider_widget.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45
6a – AS ULTIMAS HORAS DE JESUS | Maçãs de Ouro

6a – AS ULTIMAS HORAS DE JESUS

 

AS ÚLTIMAS HORAS DE JESUS

 

O ministério do Senhor Jesus foi recheado de grandes esperanças para o povo que esperava ansiosamente pelo ´´Cristo, o Enviado, Rei dos Judeus“, o que viria conforme Isaias 9. 2  O  povo que andava em trevas viu uma grande luz; e sobre  os que habitavam na terra de profunda escuridão resplandeceu a luz. 6  Porque  um  menino  nos nasceu, um filho se  nos  deu;  e  o governo  estará sobre os seus ombros; e o seu nome será:  Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz. 7  Do  aumento do seu governo e da paz não haverá fim, sobre  o trono  de Davi e no seu reino, para o estabelecer e o  fortificar  em retidão e em justiça, desde agora e para sempre; o zelo do Senhor dos exércitos fará isso.

Após três anos de intensa atividade auxiliando o povo que ´´andava em trevas“, pregando as Boas Novas do Reino, curando os enfermos, levantando os mortos e seus seguidores ansiosos para proclamá-lo Rei e Libertador da nação, entretanto, suas atitudes de amor, piedade e frouxidão para empunhar as armas decepcionou os revolucionários, que nele depositavam sua fé, de enfrentar os dominadores romanos.

Por sua vez, as autoridades judaicas que o observavam estupefatos e  enciumados, viam em seus atos, um perigo eminente contra os seus poderes religiosos sobre o povo e a perda da pequena confiança que Roma depositava em sua fraca liderança.

Aproximando a festa da Páscoa, Jesus começa a se preparar para os fatos mais marcantes do cristianismo, quais sejam, os acontecimentos que marcaram suas últimas horas antes da crucificação e morte.

 

Momento da traição

Iniciaram ao anoitecer da quinta-feira com a reunião no Cenáculo, lavando os pés dos discípulos que participavam da ceia e da instituição da Santa Ceia. Por volta da meia noite se dirigiu ao Getsemani, onde foi preso e levado para o seu julgamento, que ocorreu por toda a madrugada da sexta-feira.

O sol já devia estar raiando ao receber a condenação e obrigado a carregar o madeiro. Próximo às nove horas da manhã, caminhava pela ´´Via Dolorosa“ em direção ao Gólgota.

Crucificado, permaneceu das nove até as doze horas em grande sofrimento e recebendo o escárnio do povo. As doze teve início uma anormal escuridão e as quinze horas Jesus bradou Mateus 27. 45  E, desde a hora sexta, houve trevas sobre toda a terra,  até a hora nona. 46  Cerca da hora nona, bradou Jesus em alta voz, dizendo:  Eli, Eli, lamá  sabactani;  isto  é,  Deus  meu,  Deus  meu,  por  que  me desamparaste? 47  Alguns dos que ali estavam, ouvindo isso, diziam:  Ele chama por Elias. 48  E logo correu um  deles,  tomou  uma  esponja,  ensopou-a em vinagre e, pondo-a numa cana, dava-lhe de beber. 49  Os  outros,  porém,  disseram:  Deixa,  vejamos se Elias vem salvá-lo. 50  De novo bradou Jesus com grande voz, e entregou o espírito.

Após as dezesseis horas teve início a uma frenética movimentação para a retirada do corpo, preparação e sepultamento de Jesus, pois não poderiam ultrapassar as dezoito horas, quando iniciava o sábado do ritual judaico.

Enquanto Jesus se dirigia ao Cenáculo para a Ceia, os líderes religiosos prepararam uma grande operação de descarte, com todo o cuidado em não assumirem a responsabilidade da concretização do crime de sangue, jogando-o nos braços da falha justiça imperial, artifício este que desmoronou no momento da explosão das emoções,

Mateus 27. 22  Tornou-lhes Pilatos:  Que farei então de Jesus, que se chama Cristo? Disseram todos: Seja crucificado. 23  Pilatos, porém, disse:  Pois  que  mal  fez  ele?  Mas  eles clamavam ainda mais: Seja crucificado. 24  Ao ver Pilatos que nada conseguia,  mas pelo contrário que o tumulto aumentava, mandando trazer água,  lavou  as  mãos  diante  da multidão, dizendo:  Sou inocente do sangue deste homem;  seja isso lá convosco. 25  E todo o povo respondeu: O seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos.

Deus realmente é um Deus de amor, pois continua amando os judeus, apesar de tudo isso. Mas a principal demonstração de Seu amor para conosco está em João 3. 16  Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu  Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha  a vida eterna. 17  Porque Deus enviou o  seu  Filho  ao  mundo,  não  para  que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.