Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include() [function.include]: Failed opening 'includes/creativeimageslider_widget.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45
ORAÇÃO EM TAÇAS DE OURO – capítulo IV | Maçãs de Ouro

ORAÇÃO EM TAÇAS DE OURO – capítulo IV

O PUNHADO QUE VOCË TEM

 

Inúmeras são as mensagens que abordam o assunto das virgens preparadas para as bodas ou casamento. Casamento é um assunto agradável de se referir e participar. Também sempre ouvimos que a Igreja é a noiva de Cristo, que a está aguardando para o encontro nos ares para então acontecer as Bodas do Cordeiro.

 

Julgo, porém necessário, abordar um assunto um tanto diferente do que analisamos até o presente momento. São situações e momentos de infelicidade e tristeza, o período da viuvez.

 

Mas a Palavra nos mostra dois episódios do trabalhar das mãos de Deus em duas viúvas. Dificuldades idênticas, amarguras parecidas, e condições gerais análogas.

Duas pessoas que viveram em épocas distintas, vivenciaram períodos diferentes, tiveram relacionamentos com pessoas diversas.

Porem foram tratadas pelo mesmo DEUS.

 

Naquela época, uma viúva representava o total desamparo, o desprezo, o fim da esperança e o final da vida. Mas as duas foram trabalhadas com um punhado que tinham e receberam vida nova.

Estaremos vendo duas situações a respeito do derramar de Deus, a abundancia, o sobejar e a fartura do poder e das bênçãos de Deus para duas viúvas.

 

 

1 – A primeira viúva passou por uma experiência desafiadora do sustento e principalmente pela ressurreição de seu filho.

 

I REIS 17.8-16

8 Veio-lhe então a palavra do Senhor, dizendo: 9 Levanta-te, vai para Sarepta, que pertence a Sidom, e habita ali; eis que eu ordenei a uma mulher viúva ali que te sustente.
10 Levantou-se, pois, e foi para Sarepta. Chegando ele à porta da cidade, eis que estava ali uma mulher viúva apanhando lenha; ele a chamou e lhe disse: Traze-me, peço-te, num vaso um pouco d’água, para eu beber. 11 Quando ela ia buscá-la, ele a chamou e lhe disse: Traze-me também um bocado de pão contigo. 12 Ela, porém, respondeu: Vive o Senhor teu Deus, que não tenho nem um bolo, senão somente um punhado de farinha na vasilha, e um pouco de azeite na botija; e eis que estou apanhando uns dois gravetos, para ir prepará-lo para mim e para meu filho, a fim de que o comamos, e morramos.
13 Ao que lhe disse Elias: Não temas; vai, faze como disseste; porém, faze disso primeiro para mim um bolo pequeno, e traze-mo aqui; depois o farás para ti e para teu filho. 14 Pois assim diz o Senhor Deus de Israel: A farinha da vasilha não se acabará, e o azeite da botija não faltará, até o dia em que o Senhor dê chuva sobre a terra. 15 Ela foi e fez conforme a palavra de Elias; e assim comeram, ele, e ela e a sua casa, durante muitos dias. 16 Da vasilha a farinha não se acabou, e da botija o azeite não faltou, conforme a palavra do Senhor, que ele falara por intermédio de Elias.

 

Podemos tirar algumas lições desse acontecimento.

No versículo 10, o profeta Elias diz àquela viúva: “vai e traze-me um pouco de água”. Água representa o Espirito Santo, que por sua vez nos transmite o sentido de limpeza, de purificação.

No versículo seguinte, o 11, ele expressa: “traze-me também um bocado de pão”. O pão significa Cristo, aquele que é o Pão da Vida, que veio saciar a fome, trazer a abundância.

No verso 12 registra o desalento, a tristeza da viúva: “o pouco que tenho é para a ultima refeição.” Reflete o ultimo respiro, a falta de animo e sem qualquer  perspectiva.

 

2 – a segunda viúva já estava no desespero final. Seus filhos seriam vendidos como escravos para pagar dívidas, mas maravilhou-se pelo sustento que recebeu pela venda do azeite multiplicado.

 

II REIS 4.1-7

1 Ora uma dentre as mulheres dos filhos dos profetas clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao Senhor. Agora acaba de chegar o credor para levar-me os meus dois filhos para serem escravos.
2 Perguntou-lhe Eliseu: Que te hei de fazer? Dize-me o que tens em casa. E ela disse: Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite.
3 Disse-lhe ele: Vai, pede emprestadas vasilhas a todos os teus vizinhos, vasilhas vazias, não poucas.
4 Depois entra, e fecha a porta sobre ti e sobre teus filhos; deita azeite em todas essas vasilhas, e põe à parte a que estiver cheia.
5 Então ela se apartou dele. Depois, fechada a porta sobre si e sobre seus filhos, estes lhe chegavam as vasilhas, e ela as enchia.
6 Cheias que foram as vasilhas, disse a seu filho: Chega-me ainda uma vasilha. Mas ele respondeu: Não há mais vasilha nenhuma. Então o azeite parou.
7 Veio ela, pois, e o fez saber ao homem de Deus. Disse-lhe ele: Vai, vende o azeite, e paga a tua dívida; e tu e teus filhos vivei do resto.

 

O verso 1 diz que chegaram para levar seus filhos como escravos.

Escravo é a total imobilidade, não pode agir por si e sequer ter pensamentos próprios.

 

Ambas porem tinham um pouco de azeite,

O azeite representa o Espirito Santo que foi dado por Cristo como consolador

(João 14.16 E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Ajudador, para que fique convosco para sempre.).

 

Porque não fazer uso da presença do Espirito Santo para alcançarmos a vitória que tanto necessitamos

Tanto na vida secular quanto na vida espiritual, na luta contra este mundo tenebroso que jaz no maligno. (I João5. 18-20 Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive pecando; antes o guarda aquele que nasceu de Deus, e o Maligno não lhe toca. Sabemos que somos de Deus, e que o mundo inteiro jaz no Maligno. Sabemos também que já veio o Filho de Deus, e nos deu entendimento para conhecermos aquele que é verdadeiro; e nós estamos naquele que é verdadeiro, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.

 

Vamos deixar que o punhado SE MULTIPLIQUE NAS MÃOS DE DEUS.

O pequeno punhado que existe na sua vida pode ser o punhado de fé. É isto .o .quanto basta, porque Jesus disse em Mateus 17. 20 Disse-lhes ele: Por causa da vossa pouca fé; pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele há de passar; e nada vos será impossível.      Faça uso, busque a presença de Deus, Ele está pronto para atender suas necessidades, qualquer que seja.

Agora é o momento oportuno para receber as bênçãos, maiores ainda que aquelas que as viúvas receberam. Deixe Deus trabalhar!