Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include() [function.include]: Failed opening 'includes/creativeimageslider_widget.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45
ORAÇÃO EM TAÇAS DE OURO – capítulo III | Maçãs de Ouro

ORAÇÃO EM TAÇAS DE OURO – capítulo III

AS ORAÇÕES NA TAÇA DE OURO

 

 

Apocalipse 5. 6 Nisto vi, entre o trono e os quatro seres viventes, no meio dos anciãos, um Cordeiro em pé, como havendo sido morto, e tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus, enviados por toda a terra.
7 E veio e tomou o livro da destra do que estava assentado sobre o trono.
8 Logo que tomou o livro, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo cada um deles uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos.

 

Gostaria de iniciar este estudo, citando a oração do Senhor, de Mateus 6.9-13

Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome;
venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;
o pão nosso de cada dia nos dá hoje;
e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também temos perdoado aos nossos devedores;
e não nos deixes entrar em tentação; mas livra-nos do mal. Porque teu é o reino e o poder, e a glória, para sempre, Amém.”

 

O dicionário Lello define a ORAÇÃO como:

 

- Obra de eloquência para ser pronunciado em publico.

- Discurso

- Sermão

- ELEVAÇÃO DA ALMA A DEUS

- INVOCAR A DEUS

- CONJUNTO DE PALAVRAS QUE EXPRESSAM UM PENSAMENTO

COMPLETO.

 

Temos ouvido por muitas vezes e por diversas pessoas esta afirmação, que, portanto, não soa aos nossos ouvidos nem um pouco estranho:

“DEUS RESPONDE – SIM – NÃO – ESPERE ou TENHO ALGO MELHOR”

 

Também, por menor que seja a nossa experiência na vida, que em todas as coisas no mundo, existe a TEORIA E A PRATICA.

Podemos ver como exemplo a vida do medico, técnico futebol, pastor, crente, ou seja, todos nós possuímos TEORIAS, mas na maioria das vezes, não conseguimos nos  adequar na hora de colocá-las em PRATICA.

 

Trazendo agora para o campo da oração; o homem pode conhecer muito bem a formula da oração, entretanto, a forma de como praticar a oração que é a questão.

 

Vamos analisar  as atitudes de três personagens bíblicos muito conhecidos e tentar entender melhor este assunto:

 

O primeiro chama-se BALAÃO.

Foi uma pessoa, cuja história, teve lugar reservada em três capítulos na Bíblia (Números 22, 23 e 24). Um homem que usava a oração como parte de seus ofícios, pois era sacerdote e em determinado trecho, o rei Balaque, que o havia contratado para uma certa tarefa, qual seja, a de amaldiçoar o povo de Israel, diz: porque eu sei que será abençoado aquele a quem tu abençoares, e amaldiçoado aquele a quem tu amaldiçoares.” Num 22.6. Aqui podemos perceber o “poder” de suas orações.

Existem nas Sagradas Escrituras, anotações sobre os grandes Heróis da Fé do Antigo Testamento, seus nomes e feitos estão registrados em Hebreus capítulo 11, onde, porém, não se faz referência ao nome de Balaão.

O local que lembra os feitos de Balaão é no livro de Apocalipse, com uma afirmação bastante desconcertante para alguém que a Bíblia gastou três de seus capítulos e usava a oração como seu apetrecho “profissional”. Veja no capítulo 2.14 “entretanto, algumas coisas tenho contra ti; porque tens aí os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, introduzindo-os a comerem das coisas sacrificadas a ídolos e a se prostituírem.”

 

Analisemos, portanto o método de Balaão: ORAÇÃO PARA OUVIR A RESPOSTA QUE EU QUERO OUVIR.

Ao pararmos um momento para pensar, concluímos que deixamos nos levar por esse sentimento. Oramos muito, buscamos muito, nos achamos bastante espirituais, mas será que não praticamos a “oração de Balaão”?

Para essa petição, parece-nos, pelo exemplo verificado, a resposta de Deus indubitavelmente é um sonoro NÃO.

 

O segundo a apreciarmos, chama-se SALOMÃO.

 

É uma das personalidades mais admiradas na Bíblia e na Historia  Universal pela sua sabedoria e riqueza. O poder veio às suas mãos e soube tirar proveito, sendo humilde e com o coração quebrantado diante de Deus. Sabedor de sua grande responsabilidade em se tornar governante de uma nação especial, ISRAEL, povo escolhido de Deus, chamou e clamou pela presença de Jeová para auxiliá-lo a cuidar de tão grande tarefa. Num. 8.23-26 “disse: Ó Senhor, Deus de Israel, não há Deus como tu, em cima no céu nem em baixo na terra, que guardas o pacto e a benevolência para com os teus servos que andam diante de ti com inteireza de coração;
que cumpriste com teu servo Davi, meu pai, o que lhe prometeste; porque com a tua boca o disseste, e com a tua mão o cumpriste, como neste dia se vê. Agora, pois, ó Senhor, Deus de Israel, faz a teu servo Davi, meu pai, o que lhe prometeste ao dizeres: Não te faltará diante de mim sucessor, que se assente no trono de Israel; contanto que teus filhos guardem o seu caminho, para andarem diante e mim como tu andaste. Agora também, ó Deus de Israel, cumpra-se a tua palavra, que disseste a teu servo Davi, meu pai.
Seu coração foi sincero, seu clamor foi humilde, seu sentimento foi transparente, sua entrega foi total e sua fé inabalável. Diante disso, seu pedido foi inteiramente atendido. I Reis 9.3 “E o Senhor lhe disse: Ouvi a tua oração e a tua súplica, que fizeste perante mim; santifiquei esta casa que edificaste, a fim de pôr ali o meu nome para sempre; e os meus olhos e o meu coração estarão ali todos os dias.”

Quantas e quantas vezes temos achegado diante do Senhor e depositamos e até derramamos nossa alma diante do trono de Deus. Nessas horas, nossa oração tem sido com tal angustia, intensidade e sinceridade que os céus que pareciam escuros e trancados, começam a se abrir e até podemos sentir o orvalhar ou até o gotejar da resposta de Deus e nos levantamos renovados e renascidos daquela situação. O Senhor espera de nós essa entrega, esse desempenho, essa confiança para falar um SIM que nos inunda com sua graça.

O perigo é o de seguir o exemplo de Salomão, que ao se acostumar com as bênçãos de Deus, as riquezas da Sua Glória, depois que a alma tenha se engordado dos benefícios do Senhor, o coração se afasta da presença de Deus. O rei se associou às nações idólatras e caiu em pecado, adorando ídolos e deuses estranhos, tornando-se uma pessoa, apesar de sabia e rica, mas, desprezível espiritualmente. Famoso, porém, seu nome não consta na lista dos Heróis da Fé de Hebreus 11.

 

O terceiro homem em estudo era um fugitivo, amedrontado, passou a liderar um bando de homens desocupados e alienados, fingiu-se de débil mental, parecia covarde aos olhos de muitos, por não reivindicar seus direitos.

Pelo que conhecemos de seu histórico, contudo, começou sua vida de oração quando ainda jovem, nunca deixou de buscar a presença de Deus e sua confiança nessa comunhão sempre foi de suma importância. Seu nome era Davi.

Se olharmos com a ótica humana, não haveria um líder tão desprezível quanto ele, que praticara o adultério e fora mandante do crime de assassinato do marido de sua amante. Casou-se com diversas mulheres, adquirindo com elas um numero admirável de filhos, para os quais não deu a atenção de um verdadeiro pai, deixando que eles crescessem e se educassem sem parâmetros adequados aos padrões de filhos do rei.

Com todas essas desqualificações, uma vez repreendido pelo profeta Natan, enviado de Deus para sua correção, arrependeu-se amargamente, recebeu o merecido castigo com resignação, nunca deixou de ouvir a voz do Senhor, a quem sempre foi fiel.

Em I Sam 16.12 já podemos ver que seu desejo por Jeová se evidenciava, a ponto de ser o ESCOLHIDO DE DEUS – UNGIDO dentre seus irmãos.

Sua oração de pecador arrependido em Salmos 51 tem sido uma referencia para a vida cristã. Uma prova de que Deus sempre espera de nós um coração arrependido, maleável e tratável, embora muitas vezes não consigamos viver uma vida exemplar e agradável aos olhos de Deus.

Assim foi esse pecador que SE ARREPENDEU. Renovou-se e deixou transformar-se, recebendo a maior e a mais linda homenagem que podemos ver em toda a Escritura. Encontra-se registrado em Atos 13.22 “…levantou-lhes como rei a Davi, ao qual também, dando testemunho, disse: Achei a Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade.”

 

HOMEM SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS. Esses são os que Paulo menciona em I Tim 2. 8 “Quero, pois, que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda.”

São os santos cujas orações estão em Taças de Ouro