Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include() [function.include]: Failed opening 'includes/creativeimageslider_widget.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45
O sinal de Jonas – capítulo VIII – final | Maçãs de Ouro

O sinal de Jonas – capítulo VIII – final

ATENDIMENTO “DO CORAÇÃO”

.

 

COLOSSENSES 3.17  “E tudo o que vocês fizerem ou disserem, façam em nome do Senhor Jesus e por meio dele agradeçam a Deus, o Pai.

23  O que vocês fizerem façam de todo o coração, como se estivessem servindo o Senhor e não as pessoas.

24  Lembrem que o Senhor lhes dará como recompensa aquilo que ele tem guardado para o seu povo, pois o verdadeiro Senhor que vocês servem é Cristo.

25  E quem faz o mal, seja quem for, pagará pelo mal que faz. Pois, quando Deus julga, ele não faz diferença entre pessoas”.

 

Um bom obreiro da Casa do Senhor, presumo que, tem sempre o desejo de, a cada dia, melhorar o desempenho de sua congregação.

Não temos a pretensão de confrontar qualquer tipo de trabalho realizado nas diversas comunidades e igreja evangélicas. Nosso desejo de auxilio com estas considerações se baseia na observação do grande empenho nas realizações de campnhas evangelisticas, semçinários de libertação, retiros e consagrações, porém o fraco desempenho desses mesmos grupos na continuidade do trabalho iniciado. Em outras palavras, içnicia-se muito bççem um projeto, falta porem a continuidade, o pós-atendimçento do prgramas especialmente planejados, para que o final seja, se não apoteótico, pelo menos de grandes resultados na colheita.

Sugrimnos a analise de algumas atitudes que não tomamos depois de um trabalho especial.

Com base nisso, vamos considerar algumas coisas.

 

Para todas as mudanças que pretendemos realizar em nossa igreja, precisamos tomar “atitudes”, e para a mudança que almejamos alcançar em nosso atendimento ao nosso “cliente” (entenda-se cliente, todas as pessoas da igreja para quem prestamos algum tipo de serviço ou atendimento), são necessários ainda: mudança de postura, entendimento e colocar o “coração” no objetivo.

Muito bem: o objetivo aqui proposto é um atendimento “do coração”, para que as pessoas ao nosso redor sintam que realmente, verdadeiramente, sem máscara e sem engano, estamos lhe dando uma atenção com todo o nosso coração, de amor e dedicação, porque, estamos em uma organização cuja prioridade é o relacionamento puro e sadio com base no amor de Cristo.

Queremos, portanto, propor aqui, que abracemos esta causa, o que somente trará benefícios para todos nós como “corpo” da nossa Igreja.

 

-       Relacionamos a seguir, alguns cuidados que devemos ter em nossa comunicação:

-       Respeito

-       Amor

-       Carinho

-       Sorriso nos lábios

-       Cuidado com as palavras a serem utilizadas. Algumas palavras podem soar agressivas.

-       Cuidado com a forma de tratar cada uma das pessoas. Notar que cada uma tem uma característica e um sentimento, coloque-se no lugar dela.

-       Não discriminar as pessoas pelos cargos, posses ou aparências, somos todos parte de uma família.

-       Cuidado com o tom de voz. O que para mim pode ser normal, o interlocutor pode sentir anormal.

-       Entender que estamos tratando de uma alma, de um ser à imagem e semelhança de Deus e não temos o direito de feri-la ou magoá-la.

-       Por mais que alguém mereça ser corrigida, o tratamento deve ser de cuidado e carinho, porque podemos estar cuidando e formando um futuro “grande homem ou mulher de Deus”, ou deformando o caráter de alguém que Deus nos confiou.

 

Com estes cuidados e atenções, e ainda a nossa disposição em nos colocarmos em submissão ao Senhor e entendermos que estamos aqui para servir e não para ser servido, conforme o exemplo do Mestre, temos a certeza que teremos uma Família bem mais próxima do modelo que Deus tem preparado para vivermos a eternidade.

Vamos nos engajar, o sucesso desse trabalho depende de cada um de nós.