Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include() [function.include]: Failed opening 'includes/creativeimageslider_widget.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45
O FUTURO É HOJE – capítulo IV | Maçãs de Ouro

O FUTURO É HOJE – capítulo IV

RESTAURANDO O ALTAR

 

I REIS 17. 1-4 “Então  Elias,  o tisbita, que habitava em Gileade,  disse  a Acabe:  Vive  o Senhor, Deus de Israel, em cuja presença  estou,  que nestes  anos  não  haverá orvalho nem chuva, senão  segundo  a  minha palavra. Depois veio a Elias a palavra do Senhor, dizendo: Retira-te  daqui, vai para a banda de oriente, e  esconde-te junto ao ribeiro de Querite, que está ao oriente do Jordão. Beberás  do ribeiro; e eu tenho ordenado aos corvos que  ali te sustentem.”

 

Elias era um homem rude, nascido nas remotas regiões da Galiléia, mas usado por Deus trouxe uma previsão de tempos difíceis para o reino de Israel.

O período prognosticado pelo profeta seria de completa sequidão por falta de chuva, o que consequentemente acarretaria num futuro com falta de tudo o que é necessário para subsistência.

 

O que motivou essa seca foi, conforme enunciado da Palavra de Deus, o pecado acolhido pelo então rei de Israel, Acabe.

Seu coração pendeu para os deuses dos antigos moradores de suas terras, os cananeus, que adoravam ídolos moldados por mãos humanas, mas usados por entidades espirituais malignas e trazidos por Jezabel, perversa mulher, filha de um sacerdote de Astarote da cidade de Sidon e escolhida por Acabe para ser entronada como sua rainha companheira.

Os deuses principais dessa gente eram Baal, tido como o deus principal e Asera ou Astarote sua companheira, tida como a deusa do amor, da fertilidade e da guerra.

 

Por incrível que pareça, ainda hoje encontramos adoradores de falsos deuses, deuses esses que muitas vezes não são materializados, mas ocupam a mente e o coração das pessoas.

Existe também um outro ramo nessa adoração. O clamor popular em nossos dias tem sido uma bandeira chamada “ecologia”. No bojo dessa bandeira, está incrustado um conceito de panteísmo, que está tomando corpo com rapidez, o qual declara que tudo o que existe é deus, motivo pelo qual se deve proteger a natureza.

Não deixa de ser o espírito de baal sendo disseminado ao mundo.

 

Por sua vez, o espírito de Asera, incorporado  e adorado por Jezabel, dona da luxuria, continua atacando em diversas áreas e formas, quer seja através de ídolos representando padroeiras de diversas nações, ou espalhando ventos nocivos de atos hoje considerados normais, quando Paulo mostra e condena veementemente; Romanos 1. 21-32 “porquanto,  tendo   conhecido   a   Deus,   contudo   não  o glorificaram  como  Deus,  nem  lhe  deram  graças,  antes  nas  suas especulações  se  desvaneceram,  e  o  seu   coração   insensato   se obscureceu  Dizendo-se sábios, tornaram-se estultos, e  mudaram  a  glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e  de  aves,  e  de  quadrúpedes,  e  de répteis. Por  isso  Deus  os  entregou, nas  concupiscências  de seus corações, à imundícia, para serem os  seus  corpos  desonrados  entre si; pois  trocaram a verdade  de Deus pela mentira, e adoraram e serviram à criatura antes que ao Criador, que é bendito  eternamente. Amém.

 Pelo que Deus os entregou a paixões infames. Porque  até  as suas mulheres mudaram o uso natural no que é contrário à natureza; semelhantemente,  também  os  varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para como os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a  devida recompensa do seu erro. E assim como  eles  rejeitaram o conhecimento de Deus, Deus, por sua vez, os entregou  a  um  sentimento  depravado, para  fazerem coisas que não convêm; estando  cheios  de   toda  a  injustiça,  malícia,  cobiça, maldade; cheios de inveja, homicídio,  contenda,  dolo,  malignidade; sendo  murmuradores,  detratores,  aborrecedores  de   Deus, injuriadores,   soberbos,   presunçosos,   inventores    de    males, desobedientes ao pais; néscios,  infiéis  nos  contratos, sem  afeição natural, sem misericórdia; quais, conhecendo  bem  o  decreto  de Deus, que  declara dignos de morte os que tais coisas praticam, não  somente  as  fazem, mas também aprovam os  que as praticam.         

 

Diante desses fatos, a necessidade urgente para a nossa vida é o descer do fogo de Deus sobre a nossa vida.

Para que isso aconteça, existem alguns passos a tomar como fez Elias no dia da Grande Vitoria.

 

Restaurou  o altar – Altar é o local onde se coloca a oferta de sacrifício ao Senhor. Elias começou por juntar as pedras espalhadas e limpá-las. I Reis 1830-31  “Então Elias disse a todo o povo: chegai-vos a mim. E todo  o povo  se chegou a ele. E Elias reparou o altar do Senhor,  que  havia sido derrubado. Tomou  doze pedras, conforme o número das tribos dos  filhos de  Jacó, ao qual viera a palavra do Senhor, dizendo: Israel  será  o teu nome”

Nosso altar ou a nossa vida necessita passar por algumas etapas que abordaremos a seguir, para que tome o formato idealizado por Deus e esteja pronto para ser usado.

Efésios 4.13 “até  que  todos  cheguemos  à  unidade  da  fé  e ao conhecimento do Filho de Deus, a varão perfeito, à medida  da estatura completa de Cristo;”

A – Salvação – Primeira atitude de conserto inicia-se em reconhecer os

pecados, confessá-los e entregar-se a Jesus. I João 1. 8  “Se dissermos

                  que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está

                  em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e  justo  para nos perdoar os

                  pecados e nos purificar de toda injustiça.”

 

 

                B – Santificação – Devemos juntar os conceitos e a fé em Deus, que

podem ter sido esquecidos, abandonados e espalhados pelo caminhar

de nossa vida. Talvez não tenha sido tão forte assim, quem sabe um

pouco de desleixo em nossa vida espiritual, esquecimento da vida de

oração e leitura da Palavra, de qualquer maneira, por menor que seja o

desvio precisamos de algumas atitudes a serem tomadas.

1 – cavar um rego – rasgar o coração, ou seja, tomar posição de

humildade, se colocar à disposição do Senhor para que ele faça de

nós o que Ele quiser. É uma busca de submissão a Deus e obedecer

ao seu mandar. I Reis 18.32 “e  com as pedras edificou o altar em nome do        

                          Senhor;  depois fez  em redor do altar um rego, em que podiam caber duas 

                          medidas  de semente.”

 

2 – colocou a lenha e o novilho – É o momento de adorar e louvar.

Adorar é engrandecer a Deus pelo que Ele é. Louvar é glorificá-Lo

pelas maravilhas que nos tem concedido. Concedamos ao Senhor o

nosso  “sacrifico de louvor”, São os momentos que

antecedem ao derramar do Espírito de Deus, I Reis 18.33a “Então

                        armou a lenha, e dividiu o novilho em pedaços, e o pôs sobre a lenha,”

 

3 – o derramar da água – mexe com a vida moral, inicia uma nova

vida com o regar e lavar com água, não importa o quantas vezes, se

1, 2 ou 3 vezes, vai lavando, purificando e por fim o coração está

preparado e pronto para o encher do Espírito Santo, aqui

representado pela água. O Espírito inundando nossa adoração e

louvor, aprovando a restauração efetuada. I Reis 18.33b “e disse:

                        Enchei de água quatro cântaros, e  derramai-a sobre o holocausto e sobre a lenha.

                        Disse  ainda: fazei-o segunda vez; e o fizeram segunda vez. De novo disse: Fazei-o

                        terceira vez; e o fizeram terceira vez. De maneira que a água corria ao redor do

                        altar; e ele encheu de água também o rego.”

 

4 – então caiu fogo do Senhor – Não há como falhar, o fogo do

Senhor já está preparado para a santificação de nossas vidas. I Reis

18.36-38  “Sucedeu pois que, sendo já hora de se oferecer o  sacrifício da  tarde, 

                       o  profeta Elias se chegou, e disse: ó  Senhor,  Deus  de Abraão, de Isaque, e de

                       Israel, seja manifestado hoje que tu és  Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e

                       que conforme a tua palavra tenho feito todas estas coisas. Responde-me,  ó 

                       Senhor,  responde-me  para  que  este  povo conheça  que  tu, ó Senhor, és Deus, e

                       que tu fizeste  voltar  o  seu coração.Então caiu fogo do Senhor, e consumiu o

                       holocausto, a lenha, as pedras, e o pó, e ainda lambeu a água que estava no rego”.

O agir de Deus começa em nossa fé, e a nossa fé move o agir de

Deus. O fogo representa a purificação. Nosso coração está cheio da

graça e só podemos fazer como o povo de Israel quando o Senhor se

manifestou. I Reis 18-39 “Quando  o povo viu isto, prostraram-se todos com o

                       rosto  em terra e disseram: Só o senhor é Deus! Só o Senhor é Deus!

 

 

Pronto!

 

Estamos totalmente prontos para anunciar o evangelho!

 

Prontos para a volta de Jesus!

 

Pois, O FUTURO É HOJE!