Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include() [function.include]: Failed opening 'includes/creativeimageslider_widget.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45
1c – JOPE | Maçãs de Ouro

1c – JOPE

Uma das ruas de Jope

JOPE

No dia seguinte fomos conhecer Jaffa, antiga Jope, assim chamada em homenagem a Jafé, filho de Noé.

Esta cidade possuía um porto que era muito importante para o povo de Israel. Poderíamos dizer que era o portão marítimo de entrada para Jerusalém. Neste porto, Jonas tomou o navio para fugir do chamado de Deus e não cumprir a ordem de Deus para avisar o povo de Ninive sobre sua destruição por causa das suas maldades Jonas 1.1  Ora  veio  a  palavra do Senhor a Jonas,  filho  de  Amitai, dizendo: 2  Levanta-te, vai à  grande cidade de Nínive, e  clama  contra ela, porque a sua malícia subiu até mim. 3  Jonas, porém, levantou-se  para fugir da presença do  Senhor para  Társis. E, descendo a Jope, achou um navio que ia para  Társis; pagou,  pois, a sua passagem, e desceu para dentro dele, para ir  com eles para Társis, da presença do Senhor.

Este também foi o porto usado por Salomão para receber os troncos dos cedros do Líbano que o rei Hirão enviou para a construção do Templo e dos palácios de Salomão em Jerusalém. A  distância de Jope a Jerusalém é de 56 km.

II Crônicas 2. 15  Agora  mande  meu  senhor para os seus  servos  o  trigo,  a cevada, o azeite, e o vinho, de que falou; 16  e nós cortaremos tanta madeira do Líbano quanta  precisares, e  a  levaremos  em  jangadas  pelo  mar  até  Jope,  e  tu  mandarás transportá-la para Jerusalém.

Setenta anos após a destruição do templo de Salomão por Nabucodonosor, da Babilônia, o Rei Ciro da Pérsia, que havia derrotado a Babilônia, permitiu que os judeus cativos regressassem a Jerusalém para reconstruir o Templo e Zorobabel utilizou o porto de Jope. Esdras 3. 7  Deram dinheiro aos pedreiros e aos carpinteiros; como também comida  e bebida, e azeite aos sidônios, e aos tírios, para  trazerem do Líbano madeira de cedro ao mar, para Jope, segundo a concessão que lhes tinha feito Ciro, rei da Pérsia.

Foi também aqui que Pedro ressuscitou Tabita, a Dorcas, crente piedosa de Atos 9.36 Havia em Jope uma discípula por nome Tabita,  que  traduzido quer dizer Dorcas, a qual estava cheia de boas obras  e  esmolas  que fazia.

At 9.37  Ora, aconteceu naqueles dias que ela, adoecendo, morreu;  e, tendo-a lavado, a colocaram no cenáculo. 38  Como Lida era perto de Jope, ouvindo os discípulos que Pedro estava ali, enviaram-lhe dois homens, rogando-lhe:  Não te demores em vir ter conosco  39  Pedro levantou-se e foi com eles;  quando chegou, levaram-no ao cenáculo; e todas as viúvas o cercaram, chorando e mostrando-lhe as túnicas e vestidos que Dorcas fizera enquanto estava com elas. 40  Mas Pedro tendo feito sair a todos,  pôs-se  de  joelhos  e orou; e voltando-se para o  corpo,  disse:  Tabita  levanta-te.  Ela abriu os olhos e, vendo a Pedro, sentou-se. 41  Ele, dando-lhe a mão, levantou-a e, chamando os santos e  as viúvas, apresentou-lha viva. 42  Tornou-se isto notório por toda a Jope, e muitos  creram  no Senhor. 43  Pedro ficou muitos dias em Jope,  em  casa  de  um  curtidor chamado Simão.

Por ser uma cidade muito antiga, suas ruelas são apertadas, suas casas são todas construídas de pedras claras e atualmente faz parte de Tel-Aviv e é um reduto de artistas. Ainda tem o seu porto, onde existe uma grande marina, ancoradouro de barcos de passeio e iates de luxo.

 Mar Mediterrâneo visto de Jope

 

 

 

 

 

 

 

 

Por que Pedro em Jope?

A recém-nascida Igreja do Senhor estava crescendo a pleno vapor, milagres aconteciam através dos apóstolos. Pedro, um dos líderes, começou a ser convidado pelas comunidades próximas e nesta ocasião estava em Lida. Para os da Igreja de Jope foi extraordinária a sua presença ali, pois precisavam urgentemente de ajuda e foram atendidos. Até aqui, parece tudo normal, aconteceu mais um milagre e Glórias a Jesus!

Mas, muitas coisas estavam para se desenrolar na história da pregação das Boas Novas.

Pedro era judeu, seu ministério estava circunscrito aos judeus e prosélitos (gentios ou estrangeiros convertidos ao judaísmo), nunca imaginaria que um dia estaria visitando e se hospedando na casa de um romano Atos 10. 28  e disse-lhes: Vós bem sabeis que não é  lícito  a  um  judeu juntar-se ou chegar-se a estrangeiros; mas  Deus  mostrou-me  que a nenhum homem devo chamar comum ou imundo;

Pedro estava em uma cidade importante para os judeus, ali foi usado por Deus para que a fama dos milagres de Jesus se espalhasse por toda a Jope e com certeza anunciado também nas cidades circunvizinhas. Entre essas, estava Cesaréia, centro mercantil e administrativo dos romanos, onde estava instalada uma corporação militar, ao qual pertencia um centurião de nome Cornélio Atos 10. 1  Um homem em Cesaréia, por nome Cornélio, centurião da coorte chamada italiana, 2 piedoso e temente a Deus com toda a sua casa,  e  que  fazia muitas esmolas ao povo e de contínuo orava a Deus,

Com certeza Cornélio ouviu falar de Pedro, e alertado por um anjo, mandou convidá-lo, sem saber que Pedro não podia se encontrar com pessoas de outra raça. Entretanto, Deus nunca faz as coisas incompletas, de antemão preparou Pedro para essa missão Atos 10. 3  cerca da hora nona do dia, viu claramente em visão  um  anjo de Deus, que se dirigia para ele e lhe dizia: Cornélio! 4  Este, fitando nele os olhos e atemorizado, perguntou: Que é, Senhor? O anjo respondeu-lhe: As tuas orações e as tuas  esmolas  têm subido para memória diante de Deus; 5  agora, pois, envia homens a Jope e manda chamar a Simão, que tem por sobrenome Pedro; 6  este se acha hospedado com um certo  Simão,  curtidor,  cuja casa fica à beira-mar. [Ele te dirá o que deves fazer.] 7  Logo que se retirou o anjo que lhe falava,  Cornélio  chamou dois dos seus domésticos e um piedoso soldado dos que estavam  a  seu serviço; 8  e, havendo contado tudo, os enviou a Jope. 9  No dia seguinte, indo eles seu caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao eirado para orar, cerca de hora sexta. 10  E tendo fome, quis comer;  mas  enquanto  lhe  preparavam  a comida, sobreveio-lhe um êxtase, 11  e via o céu aberto e um objeto descendo, como  se  fosse  um grande lençol, sendo baixado pelas quatro pontas sobre a terra, 12  no qual havia de todos os quadrúpedes e répteis da  terra  e aves do céu. 13  E uma voz lhe disse: Levanta-te, Pedro, mata e come. 14  Mas Pedro respondeu: De modo nenhum,  Senhor,  porque  nunca comi coisa alguma comum e imunda. 15  Pela segunda vez lhe falou a voz: Não chames tu comum ao que Deus purificou. 16  Sucedeu isto por três vezes; e logo foi o  objeto  recolhido ao céu. 17  Enquanto Pedro refletia, perplexo, sobre o que seria a visão que tivera, eis que os homens enviados por Cornélio, tendo perguntado pela casa de Simão, pararam à porta. 18  E, chamando, indagavam se ali estava  hospedado 

Memorial da restauração de Jope

Simão,  que tinha por sobrenome Pedro. 19  Estando Pedro ainda a meditar sobre a visão, o Espírito  lhe disse: Eis que dois homens te procuram. 20  Levanta-te, pois, desce e  vai  com  eles,  nada  duvidando; porque eu tos enviei. 21  E descendo Pedro ao encontro desses homens, disse:  Sou eu a quem procurais; qual é a causa por que viestes? 22  Eles  responderam:  O  centurião  Cornélio,  homem  justo  e temente a Deus e que tem bom testemunho de toda a nação judaica,  foi avisado por um santo anjo para te chamar à sua casa e ouvir  as  tuas palavras. 23  Pedro, pois, convidando-os a entrar,  os hospedou.  No dia seguinte levantou-se e  partiu  com  eles,  e  alguns irmãos, dentre os de Jope, o acompanharam. 24  No outro dia entrou em Cesaréia.  E  Cornélio  os  esperava, tendo reunido os seus parentes e amigos mais íntimos. 25  Quando Pedro ia entrar, veio-lhe  Cornélio  ao  encontro  e, prostrando-se a seus pés, o adorou. 26  Mas Pedro o

Outra rua de Jope

ergueu, dizendo: Levanta-te, que eu  também  sou homem. 27  E conversando com ele, entrou e achou muitos reunidos,

e assim, a Igreja de Jesus começou a se espalhar entre os gentios, chegando essa graça até nós.