Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include() [function.include]: Failed opening 'includes/creativeimageslider_widget.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45
DEUS NOS ENCHE DE VITÓRIAS – capítulo III | Maçãs de Ouro

DEUS NOS ENCHE DE VITÓRIAS – capítulo III

OS QUE CONFIAM NO SENHOR
II CRONICAS 14. 2 “E Asa fez o que era bom e reto aos olhos do Senhor seu
Deus;
3 removeu os altares estranhos, e os altos, quebrou as colunas, cortou os
aserins,
4 e mandou a Judá que buscasse ao Senhor, Deus de seus pais, e que
observasse a lei e o mandamento.
5 Também removeu de todas as cidades de Judá os altos e os altares de
incenso; e sob ele o reino esteve em paz.
6 Edificou cidades fortificadas em Judá; porque a terra estava em paz, e não
havia guerra contra ele naqueles anos, porquanto o Senhor lhe dera repouso.
7 Disse, pois, a Judá: Edifiquemos estas cidades, e cerquemo-las de
muros e torres, portas e ferrolhos; a terra ainda é nossa porque buscamos ao
Senhor nosso Deus; nós o buscamos, e ele nos deu repouso de todos os lados.
Edificaram, pois, e prosperaram.”
VITORIA NAS BATALHAS
Na antiguidade, as nações se formavam através de guerras e batalhas. As
cidades ou reinos eram conquistados e o seu povo submetido ao poder do
exercito vitorioso. Assim, o rei ou imperador vencedor ampliava seus territórios.
Surgiram então grandiosos reinados, tais como o Império da Assíria, que foi
derrotado pelo imperador da Babilônia, que aumentou os seus domínios. Mais
tarde, o Império Romano se apoderou de vasta região do Velho Mundo e reinou
por quase a totalidade das terras então conhecidas.
Todo líder se preparava para uma grande batalha. Arregimentava numeroso
exercito, aparelhava-o com armas eficientes e das mais poderosas para a época,
adestrava seus soldados e mantinha um comando de autoridade.
Os poderosos imperadores tinham corações gananciosos e nunca se cansavam
de buscar novas conquistas para arrebanhar novas nações e ampliar sua área de
governo. Enfim, o desejo de crescer era demasiado. Nada mais preenchia o seu
pensamento a não ser conquistar e conquistar.
No texto acima, vemos um rei, com seus desejos voltados para a paz.
Satisfeito com as conquistas alcançadas, procurou consolidar suas vitórias.
Para que tal acontecesse, tomou algumas providencias:
Em primeiro lugar, diz o texto no versículo 2 “E Asa fez o que era bom e reto aos
olhos do Senhor seu Deus;”
Como seria bom se todos seguíssemos seu exemplo, o mundo seria diferente, a
comunidade seria diferente, a igreja seria diferente, a família seria diferente.
Fazer o que é bom e reto aos olhos de Deus não deveria ser algo extraordinário,
deveria ser nossa atitude diária, sem considerarmos como obrigação, mas algo
que sai de dentro de nós, como cheiro suave ao Senhor, II Corintios 2. 15 “porque
para Deus somos o bom cheiro de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem.”
Em segundo lugar, no versículo 3, diz que “removeu os altares estranhos, e os
altos, quebrou as colunas, cortou os aserins, 5 Também removeu de todas as cidades
de Judá os altos e os altares de incenso;”
Em outras palavras, o rei Asa se preocupou em fazer uma limpeza na vida
espiritual. Usando uma linguagem mais clara para nós, é importante que façamos
uma limpeza do coração.
Quantas mazelas tomam conta da nossa mente, dos nossos sentimentos que
precisam ser tiradas. Algumas vezes, achamos que não temos grandes falhas, e
pecados visíveis. Mas, são nas pequenas pedras que tropeçamos, das grandes
pedras nos desviamos.
Sempre que vamos ocupar uma nova residência, por mais que seja uma
construção nova, efetuamos uma boa faxina, para que possamos habitar um local
sem contaminação e de conforto. Da mesma maneira, o Espírito Santo deseja um
coração puro em busca de santidade para poder ali fazer morada e participar
conosco de todas as Suas bênçãos.
Em terceiro lugar, se preocupou com a vigilância. Nos versículos 6 e 7 podemos
ver com detalhes o seu trabalho nesse sentido: “Edificou cidades fortificadas em
Judá; porque a terra estava em paz, e não havia guerra contra ele naqueles anos,
porquanto o Senhor lhe dera repouso.
7 Disse, pois, a Judá: Edifiquemos estas cidades, e cerquemo-las de muros e
torres, portas e ferrolhos; a terra ainda é nossa porque buscamos ao Senhor nosso
Deus; nós o buscamos, e ele nos deu repouso de todos os lados.”
O rei em foco, não se acomodou nas conquistas realizadas, percebeu que havia
paz e estavam em sossego, entretanto, convocou os seus a ficarem atentos e
vigilantes. Conquanto havia a tranqüilidade, foi se fortalecendo em sua defesa.
Em nossa vida cristã diária, não podemos descuidar na vigilância. O sábio
apostolo S.Pedro em sua primeira carta, capitulo 5, verso 8, nos adverte “Sede
sóbrios, vigiai. O vosso adversário, o Diabo, anda em derredor, rugindo como leão, e
procurando a quem possa tragar;”
O grande erro que cometemos, é que baixamos nossa guarda quando
percebemos que não estamos sendo atacados. Isso não quer dizer que o inimigo
se retirou ou se acovardou, pelo contrario, ele está analisando o campo e se
preparando para lançar uma nova ofensiva.
Nos momentos de refrigério, não podemos deixar de continuarmos na vigilância:
A – buscando novas armas de defesas (clamando pelo sangue de Jesus) a todos
os momentos durante o dia e a noite, Efésios 6:18 “com toda a oração e súplica
orando em todo tempo no Espírito e, para o mesmo fim, vigiando com toda a
perseverança e súplica, por todos os santos,”
B – procurando por novas armas de ataque (declarando sempre e a todo momento,
a vitória em nome de Jesus). Marcos 16: 17 “E estes sinais acompanharão aos
que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas;
18 pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano
algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados”,
C – trazendo sempre do nosso lado as armas de apoio (os anjos do Senhor)
Salmos 34: 7 “O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra”,
D – protegendo-nos com toda a armadura de Deus.
ARMADURA DE DEUS – Efésios 6:13-17
a) O Capacete da Salvação. Proteção da mente. Mente renovada – nova criatura.
Salvação (livre arbítrio)
b) A Couraça da Justiça. Couraça = couro
Justiça = justificado perante Deus pelo sangue de Jesus que nos purifica de
todo o pecado. I João 1:7
c) Calçado da Preparação do Evangelho da Paz. É a pregação do Evangelho,
levar a Palavra de Deus e a paz por onde for. Isaias 52:7
d) O Escudo da Fé = nossa fé em Deus. É para apagar os dardos inflamados do
inimigo. Através da fé somos renovados, protegidos. A nossa esperança está
no Senhor através da nossa fé. Isaias 40:31; Hebreus 11:1-6
e) A Espada do Espírito = Palavra de Deus. Devemos estudar, decorar a guardar
a Palavra de Deus em nosso coração. Jesus usou a Palavra como arma
dizendo: “Está escrito”. Ela é inspirada por Deus, ela tem poder Lucas. 4:1-13;
Hebreus 4:12.
f) O Cinturão da Verdade = Toda a verdade. O cinto serve para segurar a calça,
que não permite que as vergonhas apareçam. O cinto da verdade segura a
Armadura em nós. Qualquer mentira pode derrubar toda a armadura de Deus
que está em nós. Apocalipse. 21:8; 22:14-15; João 8:44.
O rei precavido tomou esses cuidados e vejamos o que diz o versículo 7 parte b,
“porque buscamos ao Senhor nosso Deus; nós o buscamos, e ele nos deu repouso de
todos os lados. Edificaram, pois, e prosperaram.”
Uma vez fortalecido, o rei não teve medo do inimigo incrivelmente mais numeroso
que o seu exercito, que o espreitava, os versículos 8 a 12 nos contam essa
historia: “8 Ora, tinha Asa um exército de trezentos mil homens de Judá, que traziam
pavês e lança; e duzentos e oitenta mil de Benjamim, que traziam escudo e atiravam com
arco; todos estes eram homens valentes.
9 E Zerá, o etíope, saiu contra eles, com um exército de um milhão de homens, e
trezentos carros, e chegou até Maressa.
10 Então Asa saiu contra ele, e ordenaram a batalha no vale de Zefatá, junto a Maressa.
11 E Asa clamou ao Senhor seu Deus, dizendo: ó Senhor, nada para ti é ajudar, quer o
poderoso quer o de nenhuma força. Acuda-nos, pois, o Senhor nosso Deus, porque em
ti confiamos, e no teu nome viemos contra esta multidão. ó Senhor, tu és nosso
Deus, não prevaleça contra ti o homem.
12 E o Senhor desbaratou os etíopes diante de Asa e diante de Judá; e os etíopes
fugiram.”.
Rei Asa estava vigilante e preparado, entretanto, o atacante veio com uma força
assombrosa e decidido a arrasar com as defesas. Asa fez uso de mais uma arma
de defesa e que também se encontra à nossa disposição, a oração. No momento
oportuno, com a vida correta, preparado e alerta, clamou ao Senhor e Ele ouviu o
seu pedido. Salmo 40. 1 “Esperei com paciência pelo Senhor, e ele se inclinou para
mim e ouviu o meu clamor.”
O interessante disso tudo, é que Deus lhe deu uma magnífica vitória e completou
com grande despojo de guerra. II Crônicas 14.13 “Os homens de Judá levaram dali
mui grande despojo.
14 Feriram todas as cidades nos arredores de Gerar, porque veio sobre elas o terror da
parte do Senhor; e saquearam todas as cidades, pois havia nelas muito despojo.
15 Também feriram as malhadas do gado, e levaram ovelhas em abundância, e
camelos, e voltaram para Jerusalém.”
DEUS NOS ENCHE DE VITORIAS, sempre. É o desejo do Seu coração ver os
seus filhos vitoriosos.
Todas as vezes que o povo de Israel sofreu alguma derrota, não foi porque Deus
assim o quis. A falha sempre ocorreu do lado do homem.
Ainda hoje, suas mãos abençoadoras estão estendidas para nós. Saúde, riquezas
e prosperidade. Nada nos é negado, tudo isso já está programado nos planos de
Deus para nós.
Em Deuteronômios 28 temos prova cabal disso, vejamos “11 E o Senhor te fará
prosperar grandemente no fruto do teu ventre, no fruto dos teus animais e no fruto do
teu solo, na terra que o Senhor, com juramento, prometeu a teus pais te dar.
12 O Senhor te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar à tua terra a chuva no seu
tempo, e para abençoar todas as obras das tuas mãos; e emprestarás a muitas nações,
porém tu não tomarás emprestado.
13 E o Senhor te porá por cabeça, e não por cauda; e só estarás por cima, e não por
baixo;”
Uma única exigência Ele faz:
“ 13b se obedeceres aos mandamentos do Senhor teu Deus, que eu hoje te ordeno,
para os guardar e cumprir,
14 não te desviando de nenhuma das palavras que eu hoje te ordeno, nem para a
direita nem para a esquerda, e não andando após outros deuses, para os servires”.
Então, está fácil para ser vitorioso!