Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include(includes/creativeimageslider_widget.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45

Warning: include() [function.include]: Failed opening 'includes/creativeimageslider_widget.php' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/lambz/public_html/macasdeouro.com/wp-content/plugins/creative-image-slider/creativeimageslider.php on line 45
A DOENÇA DO NOSSO SÉCULO – capítulo I | Maçãs de Ouro

A DOENÇA DO NOSSO SÉCULO – capítulo I

Capítulo I

A DOENÇA DO NOSSO SÉCULO
Is. 64.4 Nunca ninguém viu ou ouviu falar de outro deus além de ti, de um deus que faz coisas assim em favor dos que confiam nele. (NLH)
Gl. 6.7 e 8 Não se enganem: ninguém zomba de Deus. O que uma pessoa plantar, é isso mesmo que colherá. Se plantar no terreno da sua natureza humana, desse terreno colherá a morte. Porém, se plantar no terreno do Espírito de Deus, desse terreno colherá a vida eterna. (NLH)
Quando nascemos, chegamos para este mundo com uma luz radiante em nossa vida. A inocência faz da criança um ser totalmente limpo diante de Deus, em toda a sua plenitude, quer seja de corpo, alma e espírito, fazendo-nos relembrar da situação de Adão e Eva, quando criados e vivenciando a pureza de suas vidas no Jardim do Éden.
Ao iniciar seus contatos com este mundo caótico e conforme cresce, adquire e desenvolve os conhecimentos da vida, também o pecado que originou em Adão e Eva vai dominando a sua vida e entenebrecendo sua luz, significando, que assim como os pais originais, o contato, a comunhão e a dependência vão se dissipando até se romper e desligar de Deus.
No texto acima citado, a Bíblia é bem clara em dizer que, “o que uma pessoa plantar, é isso que colherá”
.
O escritor Emil Brunner diz: “O que o oxigênio é para os pulmões, a esperança é para o sentido da vida”. A falta de esperança ou sentido na vida quase sempre acaba levando à depressão.
A palavra depressão se tornou muito comum hoje, é também conhecido por melancolia e síndrome do pânico.
Também hoje se houve falar em inumeráveis pessoas que procuram o caminho do suicídio.
O que está acontecendo para que tantas pessoas vivam abatidas, desalentadas, com medo, derrotadas, abandonadas, na solidão, enfim, sem rumo para a vida achando que o único caminho que lhe resta é desaparecer da face da terra, procurando assim tirar sua própria vida. Quero dizer de antemão que a vida é dom de Deus, foi Ele que deu e só Ele pode tirar. Ele é o dono da minha vida e da sua vida.
São pelo menos 3, os fatores que levam as pessoas a essa situação de desespero:
1 – problemas físico, fisiológico ou sentimental. – alguém que sofreu um grave acidente, passa por um momento de enfermidade do físico, cansaço, fadiga ou perdeu um ente querido. Um grande exemplo aconteceu com o grande profeta Elias, diga-se de passagem, quando estivemos no Monte Camelo e olhamos para o lado do Mar Mediterrâneo, onde apareceu “uma nuvem pequena como a palma da mão do homem” I Reis 18:44, pudemos sentir o grande poder de Deus que dominava a vida de Elias, entretanto, passada a luta feroz contra a força da rainha Jezabel, representada pelos quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal (deus da fertilidade, adorado pelos cananeus) e quatrocentos profetas de Azerá (deusa da Fenícia, adorada pelas mulheres de Judá, como rainha dos céus e ainda hoje, com outros diversos nomes é reverenciada como padroeira de muitos países), batalha que o envolveu de corpo, alma e espírito, sentiu-se totalmente exaurido, a ponto de, assentado debaixo da sombra de um pequeno arbusto no deserto “pediu para si a morte” I Reis 19:4.
Com certeza, sentiu naquele momento todas as reações modernas da depressão, desde o pânico, vontade de dormir e não acordar mais, até a se isolar em uma caverna.
Situação hoje, cada vez mais comum em nossa sociedade, devido principalmente pela fraqueza de nossa alma ao enfrentarmos as batalhas diárias pela sobrevivência e ganância. O ser humano se tornou refém de seus sentimentos e desejos, que são bombardeados constantemente pelo egoísmo, ira, amargura, ciúme, inveja, dor, sentimento de perda e ansiedades. A importância da busca de conforto e status sobrepujou todas as expectativas do ser humano. Sua estrutura não suporta tanta pressão e entra em pânico, perdendo seu governo. A vida fica sem direção e sentido.
2 – problema espiritual – vida de pecado. Gálatas 5.19 a 21 diz: “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: Prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.
- Adoração a ídolos e outros deuses e perturbados por espíritos. Deuteronômio 5:7 a 9 “Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima no céu, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra; não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem. E o exemplo do endemoninhado gadareno, Lucas 8:26 a 28 “Então rumaram para a erra dos gerasenos, fronteira da Galiléia. Logo ao desembaraçar, veio da cidade ao seu encontro um homem possesso de demônios que, havia muito não se vestia, nem habitava em casa alguma, porem vivia nos sepulcros. E quando viu a Jesus, prostrou-se diante dele, exclamando, e disse em alta voz: Que tenho eu contigo, Jesus Filho do Deus Altíssimo? Rogo-te que não me atormentes.
Pessoas que procuram prosperidade, saúde, amor e soluções profissionais em trabalhos espirituais que não do Deus Altíssimo, passam a ser enrodilhados pelas tramas e enganos e levados ao desespero e angustia.
3 – problema da alma – emoções afetadas por derrota, abandono, desprezo, falta de perdão, sentimento de culpa, mágoa. É a área preferida do inimigo de nossas almas, pois ali ele se sente à vontade, pois é o seu próprio problema. Isaias 14:12 a 15 “Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. Contudo serás precipitado para o reino dos mortos, no mais profundo do abismo.” A ganância e a soberba o dominaram, o orgulho e a ambição o tomaram e então a insubordinação e a traição o carregaram para a profundeza da malignidade. A partir de então procura induzir os homens a tomar esse caminho. Seu intento é aumentar o seu exercito de revoltados e deprimidos.
Não se deve supor que a depressão se limita às pessoas que não conhecem Jesus. Joni Eareckson Tada, que dirige um ministério evangélico para deficientes, registrou uma experiência que teve: “Hoje de manhã eu tive muita dificuldade de sair da cama. Minha paralisia estava me deixando com raiva. Balancei a cabeça e resmunguei de ódio: Meu corpo é só sofrimento. Eu o odeio! Mas minha atitude foi horrível, porque o inimigo tem profundo ódio do meu corpo e tudo o que eu estava fazendo era concordar com ele. Ele se enche de alegria quando critico meu corpo. E ele gostaria de levar você a fazer a mesma coisa. Quer você esteja se aproximando das dores finais de uma doença terminal, quer você esteja em depressão profunda, o diabo sente prazer quando nos ouve falando mal do nosso corpo. Por que? Porque nosso corpo, mesmo estando coberto de rugas ou gordura, e apesar dos danos sofridos com doenças ou a velhice, foi feito conforme a imagem de Deus. Nosso coração, mente, mãos e pés estão marcados com o toque das mãos do Criador. Não é de estranhar, nem um pouco, que o diabo queira que nós matemos nosso corpo.”
Como pudemos ver, a Doença do Nosso Século está levando a criatura a se distanciar cada vez mais e consequentemente abandonar seu Criador através de manobras muito bem preparadas pelo Grande Arquiteto dos erros deste mundo. O apostolo Pedro muito bem nos adverte em I Pedro 5:8 “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé, certos de que sofrimentos iguais aos vossos estão se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo.”
A única coisa que nos concede o poder de acendermos novamente a luz em nossas vidas e que pode fazer que o sentido da vida volte a reluzir o nosso ser é algo que ao mesmo tempo que é fácil, se torna difícil, porque depende de nosso querer, da nossa vontade, de nossa atitude. Jesus chama isso de “cair em si”, é um ato de arrependimento, que vemos na Parábola do filho prodigo. Depois que abandou seu pai, gastou todo o vigor da sua vida, sem dar atenção para a moral e aos conceitos bíblicos sobre o respeito e a sexualidade, desceu na mais profunda miséria, a ponto de, no desespero, vegetar-se em meio à imundícia e promiscuidade, como infelizmente presenciamos muitos casos nos dias atuais. Lucas 15:17 a 19 relata magnificamente o acontecido “Então caindo em si, disse: Quantos trabalhadores de meu pai têm pão com fartura, e eu aqui morro de fome! Levantar-me-ei e irei ter com meu pai e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus trabalhadores.
Ao reconhecermos essa triste situação, Deus nos olha com extrema compaixão e como o pai daquele ingrato filho, nos restitui tudo o que perdemos, vejamos Lucas 15:22 a 24 “O pai, porém, disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa; vesti-o, ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés; trazei também e matai o novilho cevado. Comamos e regozijemo-nos, porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado.” Deus está nos concedendo uma nova aparência com “roupa nova”, lavada com o sangue de Jesus. Apocalipse 1:5b “Aquele que nos ama, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados.” , refazendo o compromisso de pai com um anel no dedo e sandália nos pés. João 1:212 “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; a saber; aos que crêem no seu nome.” E para que a alegria seja completa, cabe-nos. entregar a vida e firmar a fé em Jesus Cristo como nosso Senhor e Salvador, e usufruir da vitória. I João 5:4 e 5 “porque tudo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitoria que avence o mundo, a nossa fé. Quem é o que vence o mundo senão aquele que acre ser Jesus o Filho de Deus?”.
A DOENÇA DO NOSSO SÉCULO Jesus levou sobre a cruz. Isaias 53:4 e 5 “Certamente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si, e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.”